Incluído nesta coleção é a cópia pessoal de Ricketson da história de New Bedford. A inscrição no topo aparece na tampa interna do livro, enquanto a assinatura de Ricketson aparece na página oposta.

Cada peça da Biblioteca tem sua própria história única para contar, e nós convidamo-lo a debruçar-se sobre alguns dos milhares de materiais e ouvir os seus contos através de Saído Do Cofre do Museu, uma exposição digital rotativa, que realça um tesouro diferente da Biblioteca, de cada vez.

A Biblioteca abriga mais de 110 coleções de manuscritos distintos e uma destas contém os documentos de um dos maiores intelectuais de New Bedford, do Século XIX. Autor de duas histórias locais, História de New Bedford (1858) e New Bedford do Passado (publicado a título póstumo, 1903), além de dois volumes de poesia, Daniel Ricketson (1813 – 1898), comemoraria o seu ducentésimo (200º) aniversário, em Julho de 2013. Doado à Sociedade Histórica Old Dartmouth através de uma série de acessos de Walton Ricketson de 1903-1923 e Eva Hughes em 1968, os Documentos da Família Ricketson (Mss 13) contêm uma vasta gama de artigos de correspondência e registos financeiros e de gestão de propriedade, de múltiplas gerações da família Ricketson, uma das famílias mais antigas da região de Old Dartmouth.

Retrato sem data de Daniel Ricketson Accession #2000.100.90.100

Papéis pertencentes a Daniel Ricketson constituem uma parte substancial desta coleção. Nascido em 1813, Ricketson passou o exame estatal para advogados e começou a exercer direito em New Bedford, abrindo um escritório na Union Street. No entanto, Ricketson exerceu por muito pouco tempo, pois achava a vida literária muito mais atraente. Amigo e admirador de longa data de Henry David Thoreau, Ricketson possuía um amor semelhante à natureza e muitas vezes procurou a solidão da sua “cabana”, uma pequena cabana de madeira, não muito diferente da que Thoreau ocupou em Walden Pond. Ricketson acabou por construir a sua propriedade rural em Brooklawn, três milhas a norte do agitado centro da cidade e hospedou algumas das maiores mentes literárias do seu tempo, incluindo Thoreau e Ralph Waldo Emerson. Como testemunho do legado de Ricketson, Brooklawn tornou-se um dos parques mais populares de New Bedford.  Os documentos de Daniel Ricketson na coleção abrangem os anos 1840-1918, com a maior parte do material consistindo em correspondência dirigida a ele por Thoreau, Emerson, Guilherme Lloyd Garrison, Oliver Wendell Holmes e John Greenleaf Whittier.

Esboço de Thoreau por Daniel Ricketson Accession #00.210.11

 

Além da sua correspondência, esta coleção também contém vários dos seus escritos, incluindo um diário de 1844, documentando a sua viagem através da Nova Inglaterra para Montreal e Quebec, bem como a sua cópia pessoal de História de New Bedford. Este livro, publicado em 1858, continua a ser a história mais antiga publicada de Old Dartmouth. Para além disso, a cópia pessoal de Ricketson deste livro carrega um significado especial para a biblioteca, pois este foi o primeiro artigo doado à Sociedade Histórica Old Dartmouth em 1903.

Há também um manuscrito encadernado de 24 páginas intitulado “extratos,” englobando várias frases soltas de uma variedade de fontes diferentes, incluindo Thoreau, Emerson e mesmo William Shakespeare. Este documento inédito, compilado em torno de 1845, contém frases como “a vida é muito curta para o cultivo de animosidades” e “não fique zangado porque não pode fazer os outros como deseja que eles sejam, da mesma maneira que não pode fazer-se a si como deseja ser.” No entanto, este manuscrito contém mais do que apenas breves pensamentos, conforme evidenciado por uma longa passagem intitulada “Sabedoria” e um ensaio atribuído a Thoreau descrevendo a qualidade de vida que conclui com “a vida é o que você faz dela “. Ricketson documentou estas palavras neste livro, porque elas tiveram um profundo impacto nele, mas estas palavras, tal como o legado de Ricketson, perduraram até hoje.

Ricketson atribui a passagem acima do seu manuscrito inédito “Extracts” a Ralph Waldo Emerson. Esta expressão é uma das muitas que preenchem as páginas do livro.

 

 

A Biblioteca contém mais de 1.700 metros lineares de materiais manuscritos, documentando uma vasta gama de assuntos locais e regionais desde o fabrico de têxteis e registo bancários, a história local,  caça de baleias e de transporte de mercadorias.  Se quiser debruçar-se mais detalhadamente por este artigo ou qualquer outro da coleção da Biblioteca, entre em contato com Mark Procknik na Biblioteca (508) 997-0046 ext. 134, para agendar uma consulta.