Sete Continentes, Sete Mares

Datas de Exibição: 9 de Fevereiro de 2012 – 24 de Março de 2013

Celebra-se este ano o décimo aniversário da doação de todos os artigos do antigo Museu Baleeiro Kendall à coleção permanente do Museu da Baleia de New Bedford. Este facto criou a ocasião apropriada para mostrar alguns destaques, refletindo a ampla abrangência internacional e cronológica das coleções combinadas.

 

Óleo sobre tela por Esaias van den Velde, Holandês, circa 1617. (2001.100.4763)

 

A essência da coleção da Sociedade Histórica Old Dartmouth concentrou-se na história da baleação e industrial, proezas marítimas e comunidade etnicamente diversa do Distrito do Porto de New Bedford. A Coleção Kendall trouxe uma abrangência sem precedentes das dimensões internacional e multicultural da missão do Museu, ampliando o contexto do papel de New Bedford como o centro de uma grande rede de empresas marítimas e como um dos municípios mais cosmopolitas e multinacionais em qualquer lugar.  Uma grande variedade de pinturas de episódios de baleação do Velho Mestre Holandês foram representadas, juntamente com grandes pinturas marinhas Britânicas dos Séculos XVIII e XIX, algumas pinturas Europeias e Americanas continentais (algumas de artistas de New Bedford), visões de África, Austrália e Antártica e um ou dois dos nossos mais de 30 rolos Japoneses. Na verdade, os sete continentes e os sete mares foram representados em pinturas e aquarelas, temperadas com um punhado de modelos de navios e obras de escultura, selecionadas pelo seu mérito artístico e pela sua diversidade.

 

Navios em comboio. Óleo sobre tela de Abraham Mattuys, Fleming circa 1620 (2001-100.44886)