Vidro da Cidade da Luz

 

Datas de Exibição: 14 de Setembro de 2012 – 16 de Dezembro de 2014

 

New Bedford era conhecida como a “Cidade da Luz” devido aos candeeiros a óleo, óleo esse originário da sua extensa indústria baleeira. No final do Século XIX e início do Século XX, empresas de vidro locais reivindicaram o título pela segunda vez, através da sua produção de iluminação de vidro bonito, incluindo o reconhecido Pairpoint “puffy” e candeedeiros de mesa pintados pelo interior.

Os candeeiros eram apenas um de muitos produtos feitos pelas fábricas de vidro de New Bedford. A primeira dessas fábricas, a New Bedford Glass Company, foi construída em 1866 por vidraceiros reconhecidos da firma Boston & Sandwich Glass Company, localizada na cidade de Sandwich, perto de Cape Cod. O seu esforço falhou quase imediatamente e o edifício foi comprado em 1869 pelo Mt. Washington Glass Works, um negócio que operava em South Boston desde a década de 1830. A relocalização da empresa em New Bedford provou ser bem sucedida. Em 1894 a empresa Mt. Washington foi absorvida pela Companhia de Manufactura Pairpoint, que se especializou na produção de artigos banhados a prata. Em 1900, os negócios fundidos transformaram-se na Pairpoint Corporation. A  Pairpoint operou com sucesso até à década de 1930 e depois passou por uma série de reorganizações antes de fechar em 1957.

Durante o auge da era vitoriana, a Mt. Washington Glass Company foi uma inovadora líder no campo do vidro de arte decorativa. Numerosas patentes foram registadas para a produção e tratamentos de cor exóticas e estilos ornamentais decorativos. Vidro cortado com precisão, elaborados lustres e utensílios também foram produzidos. Durante a década de 1920, os produtos da empresa Pairpoint Corporation foram fortemente influenciados pela crescente popularidade do estilo Sueco modern.  Este vidro era de alta qualidade e correspondentemente caro. Competiu, com sucesso, com seu rival mais famoso, Steuben de Corning, New York.

 

Embora as importações europeias, baratas, após o fim da Segunda Guerra Mundial acabassem por pôr os vidraceiros de New Bedford fora do negócio, o legado do vidro de New Bedford ainda vive. Hoje em dia é celebrado nas vitrines de vários museus, um pouco por todo o mundo.

Esta exposição foi coordenada pelo Conservador Convidado Kirk Nelson, Diretor Executivo do Museu de Vidro de New Bedford e patrocinado pela Fundação Caritativa Leonard S. e Hilda Kaplan. A exposição foi aberta em conjunto com o Simpósio Vidro de New Bedford, de 13 a 15 de Setembro de 2012.