Museu da Baleia de New Bedford

Conselho de Administração
Plano Estratégico do Museu da Baleia de New Bedford 2014-2019
Comité Consultivo Português
Comité Consultivo Cabo Verdiano

 

Sobre este Website

O website museudabaleia-newbedford.org foi desenvolvido especialmente para chegar aos nossos parceiros e amigos lusófonos. É uma versão condensada do site original do Museu que, simultaneamente, expande algum conteúdo que consideramos de particular interesse para os lusófonos. Por favor envie comentários e sugestões para museudabaleia@whalingmuseum.org.

 

Missão da Sociedade Histórica Old Dartmouth

A missão da Sociedade Histórica Old Dartmouth é educar e suscitar o interesse do público sobre a interação histórica e mundial dos seres humanos com as baleias; sobre a história de Old Dartmouth e comunidades adjacentes; e sobre a atividade marítima regional. Para tal, a Sociedade deverá  recolher, preservar e interpretar os artefatos e provas documentais relacionadas com essas três áreas; manter um Museu de história da baleação, marítima e local; manter uma biblioteca; promover e disseminar pesquisas históricas.

 

Sobre a Sociedade Histórica Old Dartmouth

Fundada em 1903, a sua história revela um relacionamento íntimo com as comunidades que serve. Motivado pelo orgulho cívico e pelo desejo de preservar os artefatos e as narrativas da região, o Museu foi fundado pelos filhos dos fundadores da indústria baleeira Americana. A Old Dartmouth Historical Society foi estabelecida “para criar e promover um interesse na história de Old Dartmouth (agora a cidade de New Bedford, Acushnet, Dartmouth, Fairhaven e Westport, MA). Esta área incorpora mais de 185 quilómetros quadrados com uma população superior a 180.000. Hoje, os membros pertencem a muitas outras comunidades.

O constante crescimento da sua coleção, programação, número de membros e planta física ilustram a relevância do Museu para essas comunidades. Uma pedra basilar para o conhecimento do passado da região, o Museu evoluiu como uma encruzilhada através da qual as comunidades diversas se cruzam, transmitindo as suas ricas culturas. O Museu pode reivindicar muitos superlativos entre as suas coleções, incluindo: a maior biblioteca do mundo de diários de bordo, gravuras e diários de baleação; a maior coleção de scrimshaw; a maior coleção de arte e literatura baleeira Japonesa fora do Japão; a maior coleção de pinturas marinhas da idade de ouros da pintura holandesa.

A abordagem muito completa do Museu às tecnologias baleeiras dos Séculos XIX e XX, torna-o um centro de pesquisa académica, por excelência.  O Museu abriga o maior modelo de navio do mundo, o Lagoda, um navio baleeiro a meia escala, construído em 1916 pelos mestres construtores dos navios da famosa frota de New Bedford. O Museu exibe ainda quatro espécies de esqueletos completos de baleia, incluindo o de uma baleia azul, o maior mamífero do mundo, e o de uma mãe e um feto de baleia franca, hoje altamente ameaçada.

A magnitude da coleção foi um fator crítico para o estabelecimento, em 1996, do Parque Histórico Nacional de New Bedford, no qual o Museu desempenhou um papel primordial. O Museu também tem grande orgulho nos seus docentes, técnicos e voluntários que, como os fundadores, estão unidos no seu orgulho cívico, noção do papel que desempenham e espírito corporativo. A longevidade do Museu alicerçou a sua missão como tesouro histórico e cultural. Guardião da memória coletiva da região, o Museu conserva as aprendizagens do passado e os traços de memória das muitas comunidades que se instalaram neste porto. O Museu ensina lições relevantes para as questões globais de hoje, incluindo as consequências da exaustão dos recursos naturais, a diversificação da indústria e a tolerância numa sociedade multicultural.

O Museu serve, prioritariamente, a sua comunidade, mas congratula-se com um número cada vez maior de visitantes nacionais e internacionais. Sendo a primeira atração histórica da região, o Museu continua a representar o papel de embaixador original para a comunidade. Através dos seus programas e atividades educativas, o Museu olha para o futuro atraindo as crianças, ensinando que fazem parte do tecido da comunidade, tão crítico para o seu crescimento e destinado a ser um capítulo da sua história. O Museu é um fórum sobre a baleia e, agora, sobre a sua conservação, pesquisa e investigação. O seu alcance cultural estende-se ao redor do mundo, com laços estreitos com o Japão, Portugal e o povo Iñupiat no Círculo Polar Ártico. O papel que o Museu da Baleia de New Bedford terá no seu segundo século não é menos crítico que nos cem anos passados. Ao fazê-lo, o Museu será reconhecido como um destino atraente, que inspira todos os visitantes a refletir sobre as questões complexas que moldaram o passado, e que permanecem críticas hoje, e a saberem mais sobre um futuro sustentável.

 

Visão

O Museu procura avançar no entendimento da influência da indústria baleeira e do porto de New Bedford na história, economia, ecologia, artes e culturas da região, da nação e do mundo. Ampliamos a nossa capacidade de contar as histórias das diversas comunidades que participaram na criação desta história, através da excelência nas nossas coleções, bolsas de estudo e todas as formas de envolvimento público. Ao fazê-lo o Museu será reconhecido como um destino atraente que inspira todos os visitantes a refletir sobre as questões complexas que moldaram o passado, permanecem críticas nos dias de hoje e informam sobre um futuro sustentável.